Conselho

O que fazer se aparecerem manchas vermelhas nas folhas das uvas, como lidar e como tratar

O que fazer se aparecerem manchas vermelhas nas folhas das uvas, como lidar e como tratar



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

As infecções detectadas em tempo hábil são passíveis de tratamento rápido, portanto, os jardineiros precisam inspecionar regularmente as frutas. Um dos sinais confiáveis ​​da doença da uva são manchas vermelhas nas folhas. Um diagnóstico preciso pode ser estabelecido examinando em detalhes os arbustos danificados.

Causas da vermelhidão das folhas

Existem várias razões para o aparecimento de manchas vermelhas nas folhas das uvas:

  • doenças infecciosas;
  • Infestação de Pragas;
  • falta ou excesso de certos nutrientes;
  • distribuição desigual da carga nas vinhas.

Importante. O avermelhamento das folhas ocorre em variedades de uvas coloridas. Com as mesmas doenças, as manchas nos arbustos de uva branca costumam assumir uma coloração amarela e marrom.

A natureza da vermelhidão pode ser avaliada por alguns sinais:

  1. O avermelhamento focal das folhas indica a natureza infecciosa da doença (rubéola).
  2. A vermelhidão uniforme da massa verde pode ser um sintoma de falta de potássio e fósforo. E também sobre o excesso de fertilizantes minerais fluorados.
  3. Manchas vermelhas com presença de picadas pontuais, teias de aranha, larvas no verso da folha são causadas pela alta distribuição de alguns insetos (cigarrinhas, ácaros) que se alimentam da seiva da planta.

Rubéola infecciosa

Doença fúngica comum causada pelo fungo marsupial Pseudopeziza tracheiphila Muller-Thurgau. Afeta as folhas da planta, muito raramente cachos e caules. As vinhas e as colheitas sofrem com a morte de um grande número de folhas na parte inferior dos rebentos no início da primavera. Cachos de uvas em arbustos infectados estão atrasados ​​no desenvolvimento. A disseminação da doença pode levar à perda e deterioração de até 70% dos frutos.

O fungo hiberna nas folhas caídas da uva e em algumas outras plantas. Em uma primavera quente e úmida, o cogumelo brota rapidamente e começa a se espalhar. Os primeiros sinais podem ser vistos já no final de maio, surgem manchas claras nas folhas jovens, que ficam vermelhas com o tempo (nas castas coloridas).

Normalmente, as primeiras 4-8 folhas estão em risco, no estágio inicial, a infecção é semelhante ao míldio. Manchas vermelhas vêm da borda da folha, limitadas por grandes e pequenos veios.

A temperatura ótima para o desenvolvimento é considerada 18-20 ° C. No verão, nas estações seca e quente, o cogumelo interrompe sua distribuição ativa. No final de agosto, em setembro, com o aumento da umidade, ocorre a reinfecção, mas sem consequências graves.

Ácaro-aranha

Uma das razões pelas quais as folhas das uvas ficam vermelhas é a infecção das plantações com o ácaro-aranha (Tetranychidae). Eles se alimentam da carne interna por meio de perfurações nas grandes veias do dorso. Logo, as folhas afetadas ficam cobertas de manchas convexas, tornam-se vermelhas (tornam-se marrons nas variedades brancas) e secam. Em condições favoráveis ​​de vida, o ácaro-aranha se multiplica rapidamente (6 a 10 gerações durante o período quente) e pode causar danos significativos à colheita futura. As bagas tornam-se mais ácidas e pequenas, cerca de 20-30% podem esfarelar antes de serem colhidas.

Teias de aranha podem ser vistas em plantas infectadas. As teias de aranha dificultam a penetração de produtos químicos, dificultando o controle de pragas. Adultos com cerca de 0,5 mm de comprimento usam binóculos para ver e contá-los. Mais de cinco peças por folha são um sinal de processamento urgente de plantas.

Rubéola não infecciosa

As uvas são muito exigentes quanto à composição do solo e aos fertilizantes minerais. O excesso ou deficiência de alguns elementos pode levar ao enfraquecimento geral da planta e ao avermelhamento das folhas. O caso mais comum é a fome de potássio na vinha. Nesse caso, a massa verde fica vermelha uniformemente em toda a área de plantio. A segunda razão pode ser um excesso de flúor devido ao cálculo incorreto da dosagem de fertilizantes contendo flúor.

Importante. Videiras sobrecarregadas, com cálculo analfabeto do número de pincéis para amadurecimento e liga irregular, também podem sinalizar enfraquecimento pelo avermelhamento das folhas.

Folha danificada por cigarras

Pequenos insetos semelhantes a gafanhotos podem causar danos significativos à colheita da uva e são uma das razões pelas quais as folhas das uvas começam a ficar vermelhas. Cigarrinhas da uva se alimentam da seiva da planta em todos os estágios de seu desenvolvimento. Os insetos adultos são fáceis de detectar sacudindo o arbusto. As cigarras saltam juntas em diferentes direções.

Pontos e manchas amareladas aparecem nas folhas danificadas, que eventualmente ficam vermelhas nas variedades de uvas coloridas. A folha se enrola e seca. Em climas quentes e secos, o número de cigarras cresce rapidamente, o que pode causar danos significativos à cultura. Além de causar danos diretos às plantas, as cigarras são portadoras de infecções.

Importante. Cicadci não gosta do cheiro de alho e cebola e tenta ficar longe deles. Semear cebolas nos corredores das uvas irá manter as pragas afastadas.

Efeitos

As manchas vermelhas, independentemente da causa de sua ocorrência, levam ao murchamento das folhas e à exposição precoce dos brotos. Uma grande perda de massa verde afeta a qualidade da fruta. O teor de açúcar diminui drasticamente, as uvas se desintegram antes de amadurecer e perdem sua aparência lucrativa. A doença das primeiras folhas no início da primavera interrompe o desenvolvimento dos brotos e interfere na floração completa.

Uma planta enfraquecida luta mal contra outras doenças no futuro. Danos mecânicos nas folhas por pragas são uma "porta aberta" para infecções fúngicas e virais graves.

Maneiras de combater a infecção

Antes de decidir o que fazer com a vermelhidão, você precisa descobrir exatamente a causa. A natureza diferente dos danos às folhas requer o uso de certos produtos químicos.

Tratamento de rubéola

Contra a rubéola infecciosa, os arbustos são tratados com fungicidas na fase 3-4 da folha. Após 7 a 10 dias, o procedimento é repetido. Em seguida, o tratamento é combinado com sprays de mofo após mais 7 a 10 dias. As preparações para rubéola geralmente proporcionam a luta simultânea contra o míldio: Ridomil Gold, Delan, Switch, Skor e outros. Os arbustos são pulverizados em ambos os lados no início da manhã em clima seco e calmo.

Tratamento da rubéola não transmissível

A maneira mais rápida de saturar as uvas com potássio é realizar a pulverização foliar com um fertilizante mineral complexo contendo sulfato de potássio ou outros compostos. A primeira alimentação é planejada duas semanas antes da floração.

A segunda pulverização é feita uma semana após a floração. As uvas não reagem tão rapidamente ao tratamento da raiz com potássio, mas ao selecionar a composição de um fertilizante complexo, compostos de potássio devem ser adicionados. No outono e na primavera, o húmus é aplicado em grandes quantidades sob cada arbusto.

Controle do ácaro-aranha

O tratamento das manchas vermelhas nas uvas devido à propagação dos ácaros é feito tratando as vinhas no início da primavera com decocção de cal sulfúrica a 5%. É importante chegar a tempo antes que os rins inchem. Durante a estação de crescimento, os carrapatos são exterminados por pulverização com uma solução de enxofre coloidal a 1%. Os preparativos "Fufanon", "Talstar", "Omayt", "Karbofos" mostraram-se bem na luta contra os ácaros.

O processamento é feito apenas no verso, pulverizando cuidadosamente cada folha. A teia de aranha interfere na penetração de drogas nas pragas. Após 10 dias, o tratamento é repetido.

Meios de combate às cigarrinhas

O combate às cigarrinhas com a ajuda de produtos químicos é feito apenas com a propagação descontrolada de insetos. Normalmente, seu número é controlado por insetos predadores, você pode definir armadilhas pegajosas. Tratar arbustos com infusão de alho ajudará a espantar as cigarrinhas. Um copo de alho picado para 10 litros de água. Os insetos não morrerão, mas tentarão se deslocar para outro lugar. Se o dano causado pelas cigarrinhas ultrapassar o normal, os arbustos são tratados com pesticidas.

Eles provaram que são bons:

  • "Benzofosfato" (60 g / 10 l de água, válido por 2-3 semanas);
  • "Confidor" (1,5-2 g por 10 litros de água, válido por 2-4 semanas);
  • "Zolon" (válido por 2-3 semanas).

Antes de cultivar a vinha, o plantio é cuidadosamente capinado e os rebentos gravemente danificados são removidos.

Importante. As larvas das cigarrinhas são capazes de se alimentar apenas da seiva de plantas vivas e, após o corte, morrem rapidamente.

O tratamento é realizado na primavera e no verão 2-3 vezes com uma pausa de 10-14 dias. A pulverização começa a partir dos ramos inferiores, pulverizando a solução com pó fino em ambos os lados. As plantações de frutas e grama vizinhas também são tratadas com um inseticida. Um mês antes do início do amadurecimento das uvas, é proibido tratar os arbustos com medicamentos.

Meios de prevenção

Todos os resíduos após a poda das uvas, bem como as folhas caídas, são retirados do local. É neles que a maioria das pragas e fungos invertem. A área ocupada por uvas deve ser mantida livre de ervas daninhas. Também fornece abrigo e alimento para pragas e fungos.

Os arbustos enfraquecidos devido à falta de nutrientes reagem agudamente à infecção com outras infecções. Portanto, você precisa seguir o cronograma de alimentação. No outono, estrume podre é trazido para cavar. Durante a estação de cultivo, não se esqueça do molho foliar de potássio. A poda e amarração adequadas das vinhas protegerão os arbustos da umidade e da ventilação insuficiente. Essa é a chave para o sucesso na luta contra doenças fúngicas. Os canteiros de alho e cebola junto à vinha protegem da invasão das cigarrinhas.


Assista o vídeo: Lagarta na Videira, Mandarová da uva Eumorpha vitis (Agosto 2022).